Paróquia Sagrado Coração de Jesus - Diocese de Amparo
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:

ACERVO

DESTAQUES

FOTOS EM DESTAQUE

 
Sobre a Paróquia
Padroeiro
HISTÓRIA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS
O próprio Jesus disse aos seus Apóstolos: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim” (cf. Jo 14, 6). “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, eu também envio vocês. Recebam o Espírito Santo. Os pecados que vocês perdoarem serão perdoados...” (cf. Jo 20, 18-23).
A Festa do Sagrado Coração de Jesus é uma das três Solenidades do Tempo Comum, dentro da Liturgia da Igreja Católica Apostólica Romana, comemorada na segunda sexta-feira, após a Solenidade de Corpus Christi e nesta mesma data reza-se especialmente pela santificação do Clero no mundo inteiro. Além disso, essa devoção também é cultivada pela Igreja Católica ao longo de todas as primeiras sextas-feiras de cada mês.
A veneração ao Sagrado Coração de Jesus é uma busca mais íntimo de seu Amor. A devoção ao Sagrado Coração de Jesus remonta ao século XI, depois ao longo do século XVI, havia uma devoção particular ao Sagrado Coração muitas vezes ligada à devoção às Cinco Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo. A Primeira Festa do Sagrado Coração de Jesus foi comemorada no dia 31 de agosto de 1970, em Rennes, na França, graças aos esforços do Padre Eudes (1602-1680).
A continuidade desta devoção deve a Santa Margarida Maria de Alacoque (1647-1690), uma religiosa de uma Congregação conhecida como Ordem da Visitação. Ela teve extraordinárias revelações por parte de Jesus Cristo, que a incumbiu pessoalmente de divulgar no mundo inteiro esta piedosa devoção. Foram três as aparições de Jesus: A primeira, ocorreu a 27 de dezembro de 1673; a segunda em 1674; e a terceira em 1675. Mais tarde, outra religiosa, a Beata Maria do Divino Coração, condessa de Droste Zu Vischering, a partir de Portugal estendeu esta devoção a todo o Mundo por meio de um Ato de Consagração solene pedido ao Papa Leão XIII.
Jesus deixou doze grandes promessas às pessoas que, aproveitando-se da sua Divina Misericórdia, participem da Sagrada Eucaristia reparadoras das primeiras sextas-feiras. Disse Ele numa dessas ocasiões a Santa Margarida Maria: "Prometo-te, pela minha infinita misericórdia e pelo amor Todo-Poderoso do meu Coração, conceder a todos os que comungarem nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, a graça da penitência final; não morrerão no pecado, ou sem receberem os sacramentos, e meu Divino Coração lhes será seguro refúgio nessa última hora".
Não se sabe quem compôs a lista com as 12 promessas do Sagrado Coração de Jesus, tiradas das revelações de Nosso Senhor Jesus Cristo à Santa Margarida Maria de Alacoque. Sabe-se que são fidedignas; as promessas estão de fato contidas nas revelações; e que o trabalho anônimo foi de grande mérito e utilidade. M. Kemper, um modesto comerciante de Dayton, cidadezinha norte-americana, iniciou, em 1882, um trabalho de ampla divulgação delas. A partir deste primeiro impulso, tiveram propagação mundial. São conhecidas como as Doze Promessas do Sagrado Coração de Jesus, a mais importante dentre elas é a décima segunda, chamada a GRANDE PROMESSA.
A Festa do Sagrado Coração de Jesus fundamentalmente procede como determina o próprio Jesus: “Eu sou o pão da vida. Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem come deste pão viverá para sempre. E o pão que eu darei é a minha própria Carne, para que o mundo tenha vida. Quem come a minha Carne e bebe o meu Sangue tem vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha Carne é verdadeira comida e o meu Sangue é verdadeira bebida” (cf. Jo 6, 48.51.54).
Padre José Siqueira Barbosa
Imagem
Nascimento: 11/12/1963
Ordenação Diaconal: 18/02/2005
Ordenação Presbiteral: 06/08/2005
BIOGRAFIA DE JOSÉ SIQUEIRA BARBOSA

João Siqueira nascido aos 15 de maio de 1938 no Distrito de Poaia-NG, filho legítimo de João Luis Delfino e Maria Eva Siqueira. Ana de Campos Barbosa nascida aos 27 de outubro de 1947 em São José do Jacuri-MG, filha legítima de Geraldo Barbosa Lopes e Joaquina Romana de Campos. João Siqueira e Ana de Campos Barbosa se conheceram e se casaram no dia 29 de outubro de 1961 na Capela de Santa Luzia Distrito de Graminha em Água Boa -MG e do casal nasceram 08 filhos em Poaia Distrito de Santa Maria do Suaçui - MG.
Em 1963 dia 11 de dezembro nasceu o segundo filho, José Siqueira Barbosa, e foi batizado na Capela Santa Luzia em Graminha Distrito de Água Boa – MG no dia 01 de março de 1963. Em 1968 José Siqueira Barbosa recebeu o Sacramento da Crisma na Capela Santa Luzia Distrito de Água Boa –MG.
Em 1995 entrou para o Seminário Propedêutico São José em Pedreira-SP. Em 1988 realização de Vestibular e entrou para o Seminário da Imaculada Filosofia em Campinas-SP. Em 2001 o jovem entrou para o Seminário da Imaculada Teologia situado à Rua Paris, 58 Bairro São Quirino em Campinas-SP.
Em 18 de fevereiro de 2005 na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe em Campinas-SP foi Ordenado Diácono para servir a Jesus Cristo e sua Igreja. No dia 21 de fevereiro de 2005 assumiu a Administração da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes em Vinhedo-SP. No dia 06 de agosto de 2005 na Paróquia Nossa Senhora do Carmo em Campinas-SP foi Ordenado Presbítero (Padre) segundo a Ordem de Melquisedec. No dia 01 de agosto de 2006 foi designado Administrador da Paróquia Conceição de Nova Aparecida no Distrito de Aparecidinha em Campinas.
No dia 02 de dezembro de 2006 foi empossado Pároco da Paróquia Conceição de Nova Aparecida, Distrito de Aparecidinha em Campinas-SP. Em fevereiro de 2008 durante as visitas Pastorais do Arcebispo Dom Bruno Gamberini, o Padre José Siqueira Barbosa foi designado Assessor Eclesiástico do Centro de Orientação Familiar (COF).
No dia 07 de abril de 2013 foi transferido à Diocese de Amparo conforme pedido dos Bispos: Dom Pedro Carlos Cipolini e Dom Airton José dos Santos Arcebispo Metropolitano da Arquidiocese de Campinas. Inicialmente ele atuou na Paróquia Santa Cruz em Mogi Mirim-SP até outubro de 2013 e foi transferido à Paróquia Sagrado Coração de Jesus em Jaguariúna-SP no dia 29 de outubro de 2013 onde foi empossado pelo Bispo Diocesano Dom Pedro Carlos Cipolini por 06 anos conforme Provisão transcrita no Livro Tombo da Paróquia e arquivado na Cúria da Diocese de Amparo.
Paróquia
Imagem
ároco: JOSÉ SIQUEIRA BARBOSA (PADRE)
Endereço: Praça Holambra – S/Nº – Bairro João Aldo Nassif
Jaguariúna/SP – 13820-000
Telefone: (19) 3837.3309
E-mail: paroquiasagradocoraçãojesus33@hotmail.com
Horário de Atendimento: Segunda à sexta-feira das 8h00 ao 12h00 e das 13h00 às 17h00. Aos sábados das 8h00 às 12h00.

NOSSA PARÓQUIA

A Paróquia Sagrado Coração de Jesus, de Jaguariúna-SP, iniciou suas atividades paroquiais em 2006, após ser desmembrada da Paróquia Santa Maria em 2004, tendo seu primeiro Pároco, o Revmo. PADRE JOSÉ EDUARDO SARTORI que governou a Paróquia até 30 de abril de 2008, conforme a Provisão Canônica, a qual foi arquivada na Cúria sob cuidados do Exmo. Bispo Diocesano de Amparo, DOM FRANCISCO JOSÉ ZUGLIANI.

No dia 01 de maio de 2008 a Paróquia recebeu o segundo Pároco, o Revmo. PADRE JOSÉ CORRÊA DE OLIVEIRA NETO. Ele veio da Paróquia de Bom Jesus situada em Monte Alegre do Sul-SP e tomou posse durante a Missa presidida pelo Exmo. Dom Francisco José Zugliani, Bispo Diocesano da Diocese de Amparo, concelebrada por vários Padres, juntamente com Seminaristas, os paroquianos, amigos e familiares que deram lhe boas vindas.

O Revmo. Padre José Corrêa de Oliveira Neto conduziu os trabalhos Pastorais e Administrativos da Paróquia até o dia 14 de setembro de 2011 ao qual os paroquianos juntamente com Bispo declaram agradecimentos pelo trabalho prestado.

Neste ano de 2011 a Paróquia conta com quinze Comunidades, sendo elas: São João Bosco, São Miguel Arcanjo, Senhor Bom Jesus, São Judas Tadeu, São José, Nossa Senhora Aparecida dos Guedes de cima, Santo Expedito, Santa Cruz (Tanquinho Velho), São Francisco de Assis, Santo Afonso, São Sebastião, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora Aparecida (Roseira de Baixo), São Benedito (Roseira de Cima) e a Comunidade Joana D’Arc.

No dia 02 de Janeiro de 2011, o Exmo. BISPO DOM PEDRO CARLOS CIPOLLINI presidiu a Santa Missa na Matriz Sagrado Coração de Jesus e apresentou o Revmo. PADRE CHARLES FRANCO PERON como Vigário Paroquial desta Paróquia.

No dia 06 de setembro de 2011, o Exmo. Bispo Diocesano de Amparo, DOM PEDRO CARLOS CIPOLLINI, presidiu a Santa Missa na Matriz Sagrado Coração de Jesus concedeu Posse por seis anos (06) ao Revmo. PADRE CHARLES FRANCO PERON, sendo ele o terceiro Pároco da PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS conforme a Provisão registrada no Livro 01, página 56v, nº 333 na Cúria da Diocese e transcrita no Livro Tombo da Paróquia, pág. 06. Nesta mesma Missa o Exmo. Bispo DOM PEDRO CARLOS CIPOLLINI apresentou também o Revmo. PADRE FRANCISCO RONALDO SILVESTRE como Vigário Paroquial desta Paróquia conforme a Provisão registrada no Livro 01, página. 57, nº 334 na Cúria da Diocese e transcrita no Livro Tombo da Paróquia, página 06.

No dia 12 de fevereiro de 2012 as Comunidades: Senhor Bom Jesus, São Judas Tadeu, São José, Santo Afonso, Santo Antônio, São Sebastião, Nossa Senhora Aparecida dos Guedes de cima e Joana D´Arc desmembraram da Paróquia Sagrado Coração de Jesus formando a PARÓQUIA BEATA IRMÃ DULCE conforme decisão do Exmo. Bispo Diocesano de Amparo, DOM PEDRO CARLOS CIPOLLINI juntamente com os Padres da Forania Sant´Ana e os Conselhos de CPP. A nova Paróquia ficou sob os cuidados do Administrador Paroquial, o Revmo. PADRE FRANCISCO RONALDO SILVESTRE até o dia 25 de outubro 2012.

Em outubro de 2012 a Paróquia Sagrado Coração de Jesus conta com as seguintes Comunidades: Matriz Sagrado Coração de Jesus, São Miguel Arcanjo, Santo Expedito, São Francisco de Assis, Nossa Senhora das Graças, São João Bosco, Nossa Senhora Aparecida (Roseira de Baixo), São Benedito (Roseira de Cima) e Santa Cruz (Tanquinho Velho) e o atendimento de Capelania no Cemitério e no Hospital Municipal de Jaguariúna-SP.

Em janeiro de 2014 por decisão do Exmo. Bispo Diocesano de Amparo DOM PEDRO CARLOS CIPOLLINI e os Padres das três Paróquias da cidade de Jaguariúna-SP, a Comunidade São João Bosco voltou a pertencer a Paróquia Santa Maria como era antes.

Atualmente a Paróquia Sagrado Coração de Jesus está composta pelas Comunidades: São Miguel Arcanjo, Santo Expedito, São Francisco de Assis, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora Aparecida (Roseira de Baixo), São Benedito (Roseira de Cima), Santa Cruz (Tanquinho Velho), Matriz Sagrado Coração de Jesus, as Pastorais tais como: Pastoral da Catequese, Pastoral Familiar, Pastoral do Dízimo, Pastoral do Batismo, Pastoral de Canto Litúrgico, Pastoral de Liturgia, Pastoral Vocacional, Pastoral de Jovens, Pastoral da Saúde e Pastoral da Criança.

Há também os Movimentos tais como: Legião de Maria, Apostolado da Oração, Mãe Rainha, Encontro de Casais com Cristo (ECC), Conferências Vicentinas, Grupos de Oração da Renovação Carismática (RCC), Vida Ascendente e Ministros Extraordinários da Distribuição da Sagrada Comunhão Eucarística, Ministros da Palavra e das Exéquias, inclusive existem atendimentos de Capelania no Cemitério e no Hospital Municipal de Jaguariúna-SP.

No dia 29 de outubro de 2013 às 19h00, o Exmo. Bispo Diocesano de Amparo, DOM PEDRO CARLOS CIPOLLINI presidiu a Santa Missa de Investidura dos Ministros Extraordinários da Distribuição da Sagrada Comunhão Eucarística e concedeu Posse por seis anos (06 anos) ao Revmo. PADRE JOSÉ SIQUEIRA BARBOSA como quarto Pároco da PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS em Jaguariúna-SP conforme a Provisão registrada no Livro 01, página 113, nº 730 na Cúria da Diocese de Amparo e transcrita no Livro Tombo desta Paróquia, página 07. Ele é da Arquidiocese de Campinas, foi admitido para colaborar com a Diocese de Amparo inicialmente na Paróquia Santa Cruz, na cidade de Mogi Mirim-SP e transferido para esta Paróquia Sagrado Coração Jesus em Jaguariúna-SP.
Diocese
Imagem
A Diocese de Amparo nasceu no dia 23 de dezembro de 1997. Foi um momento de grande alegria, pois há muito tempo se pensava em tornar a REGIÃO LESTE DE CAMPINAS em uma Diocese, pois, com o crescimento rápido da Arquidiocese de Campinas, tornava-se difícil à presença do pastor, o Arcebispo Metropolitano, junto a todas as comunidades.

Formou-se então uma comissão composta de párocos dessa região leste da Arquidiocese encarregada de estudar e encaminhar o assunto, instaurando assim um PROCESSO DE CRIAÇÃO DA NOVA DIOCESE. Muitas reuniões foram feitas e a equipe responsável, assessorada por técnicos, promoveu um amplo levantamento sócio-econômico-religioso da região, visitando todas as paróquias e comunidades, produzindo um trabalho escrito de grande valor histórico, que, posteriormente, foi enviado à Santa Sé.

O então Arcebispo de Campinas, Dom Gilberto Pereira Lopes, na Assembleia dos Bispos do Regional Sul da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, em Itaici, município de Indaiatuba, pediu o parecer dos Bispos do Estado de São Paulo, que foi favorável, por unanimidade, à criação da nova Diocese. O Arcebispo escreveu, então, carta ao Santo Padre, o Papa João Paulo II, em 20 de Abril de 1.995, nestes termos: "Prostrados ante Vossa Santidade e implorando benção, venho trazer o pedido de criação de uma nova Diocese, desmembrada da nossa Arquidiocese de Campinas, no Estado de São Paulo, Brasil".

No dia 23 de dezembro de 1.997, Sua Santidade o Papa João Paulo II, atendendo ao pedido, criou através da Bula Pontifícia, “ECCLESIAE UNIVERSAE”. a Diocese de Amparo, no Estado de São Paulo, Brasil, com território desmembrado da Arquidiocese de Campinas e de uma pequena parte do território da Diocese de Limeira. Assim, a Diocese de Amparo é formada por onze municípios: AMPARO, MOGI-MIRIM, ITAPIRA, HOLAMBRA, SANTO ANTÔNIO DE POSSE, PEDREIRA, JAGUARIÚNA, MONTE ALEGRE DO SUL, SERRA NEGRA, LINDÓIA e ÁGUAS DE LINDÓIA.

Na mesma Bula Papal, o Santo Padre nomeou como bispo diocesano de Amparo, Dom Francisco José Zugliani, do clero da Diocese de São Carlos no Brasil, pároco de Nossa Senhora do Patrocínio, na cidade de Jaú. A instalação da nova diocese aconteceu no dia 25 de março de 1.998, em cerimônia memorável, com solene celebração eucarística defronte a Igreja Catedral, presidida por Dom Gilberto Pereira Lopes, Arcebispo Metropolitano de Campinas, com a participação marcante de bispos, sacerdotes, religiosos, religiosas e milhares de fiéis vindos das onze cidades da Diocese de Amparo. Nessa missa, foi também empossado como bispo diocesano, Dom Francisco José Zugliani.

A nova diocese surgia então com 22 paróquias, 19 sacerdotes do clero diocesano, 13 sacerdotes do clero religioso, 162 religiosas distribuídas por 9 congregações e 23 casas religiosas. Conta ainda a diocese com um Seminário: "Seminário Maior São José", de Filosofia e Teologia, localizado na cidade de Pedreira. Dom Francisco José Zugliani, nesses 12 anos de bispo, criou duas paróquias, organizou a Diocese em três foranias, editou normas para a boa administração da Diocese e ordenou 14 padres. Dom Francisco dedicou grande parte de seu tempo à construção de um seminário, no município de Jaguariúna, em uma área de 10.000 metros. Esse seminário, de 5 pavilhões de 2 andares cada e um pavilhão térreo, com capacidade para grande quantidade de seminaristas, no entanto, ficou inconcluso, quando Dom Francisco se tornou emérito.

No dia 24 de Outubro de 2010, foi empossado o 2° bispo diocesano, Dom Pedro Carlos Cipollini, vindo do clero da Arquidiocese de Campinas. Dom Pedro Carlos realizou visitas pastorais por toda a Diocese, criou sete paróquias, admitiu 12 padres que vieram ajudar na Diocese e criou mais uma forania. Foi realizado um processo de Planejamento participativo, que resultou no 1° Plano de Pastoral Diocesano. Em preparação para este 1° Plano de Pastoral, Dom Pedro Carlos, enviou a todos os diocesanos, sua primeira Carta Pastoral. O seminário São José, em Pedreira, passou por uma grande reforma e está servindo à Diocese. Quanto ao monumental seminário em Jaguariúna, que estava sendo construído anteriormente, por decisão unânime do clero teve suas obras paralisadas, devido ao grande custo da obra e o exagerado tamanho da construção, desnecessário para a quantidade de seminaristas que temos. Foi requisitado, da Paróquia Catedral, o edifício hoje denominado São João XXIII, que totalmente remodelado, é utilizado como Cúria e Centro Pastoral Diocesano.

Dom Pedro Carlos, juntamente com o presbitério, reformularam o Diretório dos Sacramentos, já existente, e elaboraram o Diretório dos Presbíteros, o Diretório Litúrgico e o Diretório de Formação. Até o momento, Dom Pedro Carlos, ordenou 9 padres diocesanos e 2 religiosos.


Atualmente, a Diocese de Amparo é dividida cinco foranias:

1) FORANIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
Vigário Forâneo: Pe. Cândido Eduardo Costa
Composição: Compreende as Paróquias de: ÁGUAS DE LINDÓIA (Paróquia Nossa Senhora das Graças), LINDÓIA (Paróquia Nossa Senhora das Brotas), MONTE ALEGRE DO SUL (Paróquia Senhor Bom Jesus - Santuário),
SERRA NEGRA (Paróquia Nossa Senhora do Rosário e Paróquia São Francisco de Assis).

2) FORANIA SÃO JOSÉ
Vigário Forâneo: Pe. Nelson Antonio Demiciano.
Composição: Compreende as Paróquias de MOGI MIRIM: Paróquia Santa Cruz, Paróquia São Benedito, Paróquia São José, Paróquia Senhor Bom Jesus do Mirante, Paróquia São Joaquim e Sant´Ana e Paróquia São Pedro Apóstolo.

3) FORANIA NOSSA SENHORA DA PENHA
Vigário Forâneo: Pe. Ademir Bernardelli.
Compreende o município de ITAPIRA: Paróquia Nossa Senhora da Penha, Paróquia Santo Antonio, Paróquia São Benedito, Paróquia São Judas Tadeu, Paróquia Nossa Senhora Aparecida dos Prados e Paróquia Santa Rita de Cássia.

4) FORANIA SANT'ANA
Vigário Forâneo: Pe. Paulo Henrique Dias
Composição: Compreende as Paróquias de: HOLAMBRA (Paróquia Divino Espírito Santo), JAGUARIÚNA (Paróquia Santa Maria, Paróquia Sagrado Coração de Jesus e Paróquia Beata Irmã Dulce), PEDREIRA (Paróquia Sant'Ana, Paróquia Santo Antonio de Pádua e Paróquia Nossa Senhora Aparecida do Triunfo), SANTO ANTONIO DE POSSE (Paróquia Santo Antonio).

5) FORANIA JESUS BOM PASTOR
Vigário Forâneo: Pe. Anderson Frezzato
Composição: Compreende as Paróquias de: AMPARO (Paróquia Nossa Senhora do Amparo - Catedral Diocesana, Paróquia São Benedito, Paróquia São João Batista, Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Arcadas, Paróquia São Sebastião e Paróquia São José Operário)


HISTÓRIA DO 1° PLANO DE PASTORAL DIOCESANO

A Diocese de Amparo foi criada em 23/12/1997, e instalada em 25/03/1998. Nosso 1º Bispo Diocesano, Dom Francisco José Zugliani e sua equipe, priorizaram, nos treze anos seguintes, os aspectos normativos, as diretrizes pastorais e administrativas.

Em julho de 2010, o Papa Bento XVI nomeou nosso 2º Bispo Diocesano, Dom Pedro Carlos Cipolini. Logo após a sua posse, em 24 de outubro de 2010, na 1ª reunião com o Presbitério, entre as principais sugestões apresentadas estava a de um Plano de Pastoral que norteasse e promovesse a unidade do nosso trabalho pastoral, bem como a revisão das Diretrizes Diocesanas vigentes.

No desejo de dar à Diocese esse rosto de unidade, comunhão e partilha, Dom Pedro Carlos escolheu o lema: “Embora muitos, somos um só Corpo em Cristo” (1 Cor 12,12), para nortear todo o nosso trabalho pastoral.

A partir daí, foi proposto o processo participativo de planejamento para a concretização deste 1º Plano de Pastoral. Em 2011, o novo Bispo Diocesano fez a 1ª Visita Pastoral, procurando conhecer toda a Diocese. Outro ponto forte foi quando a Diocese assumiu, para conduzir todo o processo, o mesmo Objetivo Geral da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, adotado pela CNBB no Doc. 94.

No transcorrer de 2011 e 2012, foram realizados diversos momentos de formação, nas Foranias e nas Paróquias, além de 04 Assembleias Diocesanas. Na 2ª Assembleia foram escolhidas as três prioridades pastorais a serem contempladas no 1º Plano de Pastoral Diocesano, a saber: Família com valores cristãos; Formação Integral: Bíblica, Catequética, Litúrgica e sobre a Doutrina Social da Igreja, em vista da missão; e Juventude: para que sejam discípulos e missionários de Jesus. Foi também constituída a equipe de redação do Plano de Pastoral.

Com a edição oficial do 1º Plano de Pastoral, foi realizada uma grande celebração diocesana no dia 24/02/2013, durante a 1ª Romaria Diocesana e instalação do Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus, em Monte Alegre do Sul, com Missa Solene presidida pelo Bispo Diocesano, para a entrega do Plano de Pastoral ao Presbitério, aos Religiosos e Religiosas, às Paróquias, aos Agentes das Pastorais e Movimentos e aos Organismos que compõem a Diocese de Amparo.

O Plano de Pastoral é o principal instrumento da Pastoral de Conjunto; ele define metas e prioridades, acompanha os grupos e o desenvolvimento de suas atividades, e ajuda a fazer o discernimento pastoral. A sua execução é uma expressão visível, uma prática desta comunhão eclesial que brota da Trindade e da Eucaristia. O Plano de Pastoral é vinculante em uma Igreja Particular: não é facultativo, mas obrigatório.
Localização
Imagem
Paróquia Sagrado Coração De Jesus – Diocese de Amparo
Praça Holambra, S/N - Bairro João Aldo Nassif
CEP: 13820-000 – Jaguariúna – SP
E-mail: paroquiasagradocoracaojesus33@hotmail.com
Fone: (19) 38373309 Jaguariúna – SP
Facebook: Paróquia Sagrado Coração de Jesus – Jaguariúna-SP
Expediente Paroquial
Imagem
Coordenação: Padre José Siqueira Barbosa / Pároco


Atendimento na Secretaria da Paróquia:
De segunda a sexta feira das 08:00 às 12:00 e das 13:00 às 17:00 Horas
Sábado das 08:00 às 12:00 Horas
Atendimento do Padre:
Terça e Quinta Feira das 08:00/12:00 e das 14:00 às 17:00 Horas
Sábado das 08:00 às 12:00 Horas
Paróquia Sagrado Coração De Jesus – Diocese de Amparo
Praça Holambra, S/N - Bairro João Aldo Nassif
CEP: 13820-000 – Jaguariúna – SP
E-mail:paroquiasagradocoracaojesus33@hotmail.com
Fone: (19) 38373309 Jaguariúna – SP
Facebook: Paróquia Sagrado Coração de Jesus – Jaguariúna-SP
1° Padre José Eduardo Sartori
Imagem
2° Padre José Correa
Imagem
3° Padre Charles Peron
Imagem
Atual: Padre José Siqueira Barbosa
Imagem
 

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber atualizações do nosso site:

NOTÍCIAS

DESTAQUES

VÍDEO EM DESTAQUE