Paróquia Sagrado Coração de Jesus - Diocese de Amparo
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:

ACERVO

DESTAQUES

FOTOS EM DESTAQUE

 
Sobre a Paróquia - Diocese
Diocese
Imagem
A Diocese de Amparo nasceu no dia 23 de dezembro de 1997. Foi um momento de grande alegria, pois há muito tempo se pensava em tornar a REGIÃO LESTE DE CAMPINAS em uma Diocese, pois, com o crescimento rápido da Arquidiocese de Campinas, tornava-se difícil à presença do pastor, o Arcebispo Metropolitano, junto a todas as comunidades.

Formou-se então uma comissão composta de párocos dessa região leste da Arquidiocese encarregada de estudar e encaminhar o assunto, instaurando assim um PROCESSO DE CRIAÇÃO DA NOVA DIOCESE. Muitas reuniões foram feitas e a equipe responsável, assessorada por técnicos, promoveu um amplo levantamento sócio-econômico-religioso da região, visitando todas as paróquias e comunidades, produzindo um trabalho escrito de grande valor histórico, que, posteriormente, foi enviado à Santa Sé.

O então Arcebispo de Campinas, Dom Gilberto Pereira Lopes, na Assembleia dos Bispos do Regional Sul da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, em Itaici, município de Indaiatuba, pediu o parecer dos Bispos do Estado de São Paulo, que foi favorável, por unanimidade, à criação da nova Diocese. O Arcebispo escreveu, então, carta ao Santo Padre, o Papa João Paulo II, em 20 de Abril de 1.995, nestes termos: "Prostrados ante Vossa Santidade e implorando benção, venho trazer o pedido de criação de uma nova Diocese, desmembrada da nossa Arquidiocese de Campinas, no Estado de São Paulo, Brasil".

No dia 23 de dezembro de 1.997, Sua Santidade o Papa João Paulo II, atendendo ao pedido, criou através da Bula Pontifícia, “ECCLESIAE UNIVERSAE”. a Diocese de Amparo, no Estado de São Paulo, Brasil, com território desmembrado da Arquidiocese de Campinas e de uma pequena parte do território da Diocese de Limeira. Assim, a Diocese de Amparo é formada por onze municípios: AMPARO, MOGI-MIRIM, ITAPIRA, HOLAMBRA, SANTO ANTÔNIO DE POSSE, PEDREIRA, JAGUARIÚNA, MONTE ALEGRE DO SUL, SERRA NEGRA, LINDÓIA e ÁGUAS DE LINDÓIA.

Na mesma Bula Papal, o Santo Padre nomeou como bispo diocesano de Amparo, Dom Francisco José Zugliani, do clero da Diocese de São Carlos no Brasil, pároco de Nossa Senhora do Patrocínio, na cidade de Jaú. A instalação da nova diocese aconteceu no dia 25 de março de 1.998, em cerimônia memorável, com solene celebração eucarística defronte a Igreja Catedral, presidida por Dom Gilberto Pereira Lopes, Arcebispo Metropolitano de Campinas, com a participação marcante de bispos, sacerdotes, religiosos, religiosas e milhares de fiéis vindos das onze cidades da Diocese de Amparo. Nessa missa, foi também empossado como bispo diocesano, Dom Francisco José Zugliani.

A nova diocese surgia então com 22 paróquias, 19 sacerdotes do clero diocesano, 13 sacerdotes do clero religioso, 162 religiosas distribuídas por 9 congregações e 23 casas religiosas. Conta ainda a diocese com um Seminário: "Seminário Maior São José", de Filosofia e Teologia, localizado na cidade de Pedreira. Dom Francisco José Zugliani, nesses 12 anos de bispo, criou duas paróquias, organizou a Diocese em três foranias, editou normas para a boa administração da Diocese e ordenou 14 padres. Dom Francisco dedicou grande parte de seu tempo à construção de um seminário, no município de Jaguariúna, em uma área de 10.000 metros. Esse seminário, de 5 pavilhões de 2 andares cada e um pavilhão térreo, com capacidade para grande quantidade de seminaristas, no entanto, ficou inconcluso, quando Dom Francisco se tornou emérito.

No dia 24 de Outubro de 2010, foi empossado o 2° bispo diocesano, Dom Pedro Carlos Cipollini, vindo do clero da Arquidiocese de Campinas. Dom Pedro Carlos realizou visitas pastorais por toda a Diocese, criou sete paróquias, admitiu 12 padres que vieram ajudar na Diocese e criou mais uma forania. Foi realizado um processo de Planejamento participativo, que resultou no 1° Plano de Pastoral Diocesano. Em preparação para este 1° Plano de Pastoral, Dom Pedro Carlos, enviou a todos os diocesanos, sua primeira Carta Pastoral. O seminário São José, em Pedreira, passou por uma grande reforma e está servindo à Diocese. Quanto ao monumental seminário em Jaguariúna, que estava sendo construído anteriormente, por decisão unânime do clero teve suas obras paralisadas, devido ao grande custo da obra e o exagerado tamanho da construção, desnecessário para a quantidade de seminaristas que temos. Foi requisitado, da Paróquia Catedral, o edifício hoje denominado São João XXIII, que totalmente remodelado, é utilizado como Cúria e Centro Pastoral Diocesano.

Dom Pedro Carlos, juntamente com o presbitério, reformularam o Diretório dos Sacramentos, já existente, e elaboraram o Diretório dos Presbíteros, o Diretório Litúrgico e o Diretório de Formação. Até o momento, Dom Pedro Carlos, ordenou 9 padres diocesanos e 2 religiosos.


Atualmente, a Diocese de Amparo é dividida cinco foranias:

1) FORANIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
Vigário Forâneo: Pe. Cândido Eduardo Costa
Composição: Compreende as Paróquias de: ÁGUAS DE LINDÓIA (Paróquia Nossa Senhora das Graças), LINDÓIA (Paróquia Nossa Senhora das Brotas), MONTE ALEGRE DO SUL (Paróquia Senhor Bom Jesus - Santuário),
SERRA NEGRA (Paróquia Nossa Senhora do Rosário e Paróquia São Francisco de Assis).

2) FORANIA SÃO JOSÉ
Vigário Forâneo: Pe. Nelson Antonio Demiciano.
Composição: Compreende as Paróquias de MOGI MIRIM: Paróquia Santa Cruz, Paróquia São Benedito, Paróquia São José, Paróquia Senhor Bom Jesus do Mirante, Paróquia São Joaquim e Sant´Ana e Paróquia São Pedro Apóstolo.

3) FORANIA NOSSA SENHORA DA PENHA
Vigário Forâneo: Pe. Ademir Bernardelli.
Compreende o município de ITAPIRA: Paróquia Nossa Senhora da Penha, Paróquia Santo Antonio, Paróquia São Benedito, Paróquia São Judas Tadeu, Paróquia Nossa Senhora Aparecida dos Prados e Paróquia Santa Rita de Cássia.

4) FORANIA SANT'ANA
Vigário Forâneo: Pe. Paulo Henrique Dias
Composição: Compreende as Paróquias de: HOLAMBRA (Paróquia Divino Espírito Santo), JAGUARIÚNA (Paróquia Santa Maria, Paróquia Sagrado Coração de Jesus e Paróquia Beata Irmã Dulce), PEDREIRA (Paróquia Sant'Ana, Paróquia Santo Antonio de Pádua e Paróquia Nossa Senhora Aparecida do Triunfo), SANTO ANTONIO DE POSSE (Paróquia Santo Antonio).

5) FORANIA JESUS BOM PASTOR
Vigário Forâneo: Pe. Anderson Frezzato
Composição: Compreende as Paróquias de: AMPARO (Paróquia Nossa Senhora do Amparo - Catedral Diocesana, Paróquia São Benedito, Paróquia São João Batista, Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Arcadas, Paróquia São Sebastião e Paróquia São José Operário)


HISTÓRIA DO 1° PLANO DE PASTORAL DIOCESANO

A Diocese de Amparo foi criada em 23/12/1997, e instalada em 25/03/1998. Nosso 1º Bispo Diocesano, Dom Francisco José Zugliani e sua equipe, priorizaram, nos treze anos seguintes, os aspectos normativos, as diretrizes pastorais e administrativas.

Em julho de 2010, o Papa Bento XVI nomeou nosso 2º Bispo Diocesano, Dom Pedro Carlos Cipolini. Logo após a sua posse, em 24 de outubro de 2010, na 1ª reunião com o Presbitério, entre as principais sugestões apresentadas estava a de um Plano de Pastoral que norteasse e promovesse a unidade do nosso trabalho pastoral, bem como a revisão das Diretrizes Diocesanas vigentes.

No desejo de dar à Diocese esse rosto de unidade, comunhão e partilha, Dom Pedro Carlos escolheu o lema: “Embora muitos, somos um só Corpo em Cristo” (1 Cor 12,12), para nortear todo o nosso trabalho pastoral.

A partir daí, foi proposto o processo participativo de planejamento para a concretização deste 1º Plano de Pastoral. Em 2011, o novo Bispo Diocesano fez a 1ª Visita Pastoral, procurando conhecer toda a Diocese. Outro ponto forte foi quando a Diocese assumiu, para conduzir todo o processo, o mesmo Objetivo Geral da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, adotado pela CNBB no Doc. 94.

No transcorrer de 2011 e 2012, foram realizados diversos momentos de formação, nas Foranias e nas Paróquias, além de 04 Assembleias Diocesanas. Na 2ª Assembleia foram escolhidas as três prioridades pastorais a serem contempladas no 1º Plano de Pastoral Diocesano, a saber: Família com valores cristãos; Formação Integral: Bíblica, Catequética, Litúrgica e sobre a Doutrina Social da Igreja, em vista da missão; e Juventude: para que sejam discípulos e missionários de Jesus. Foi também constituída a equipe de redação do Plano de Pastoral.

Com a edição oficial do 1º Plano de Pastoral, foi realizada uma grande celebração diocesana no dia 24/02/2013, durante a 1ª Romaria Diocesana e instalação do Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus, em Monte Alegre do Sul, com Missa Solene presidida pelo Bispo Diocesano, para a entrega do Plano de Pastoral ao Presbitério, aos Religiosos e Religiosas, às Paróquias, aos Agentes das Pastorais e Movimentos e aos Organismos que compõem a Diocese de Amparo.

O Plano de Pastoral é o principal instrumento da Pastoral de Conjunto; ele define metas e prioridades, acompanha os grupos e o desenvolvimento de suas atividades, e ajuda a fazer o discernimento pastoral. A sua execução é uma expressão visível, uma prática desta comunhão eclesial que brota da Trindade e da Eucaristia. O Plano de Pastoral é vinculante em uma Igreja Particular: não é facultativo, mas obrigatório.
 

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber atualizações do nosso site:

NOTÍCIAS

DESTAQUES

VÍDEO EM DESTAQUE